Os perigos da lagarta do pinheiro
janeiro 2018

A lagarta do pinheiro ou processionária, é o estadio larvar da Thaumetopoea pityocampa, uma borboleta da família das traças que parasita pinheiros e cedros, promovendo a sua desfolhação. Nesta fase larvar do ciclo de vida do animal, as lagartas abandonam os ninhos nos topos das árvores (casulos com aspecto de teia de aranha densamente entrançada, que elas próprias teceram) e descem pelos troncos com o objectivo de se enterrarem no solo, de forma a prosseguirem para a fase de pupa. Este evento decorre no Inverno, sendo a fase mais crítica, em Portugal, durante os meses de Janeiro e Fevereiro.

O trajecto em direcção ao solo é feito em grupo alinhado, que pode criar filas de lagartas com metros de comprimento. É esta disposição característica que está na origem do nome comum de processionária.

As lagartas têm uma cobertura de pêlos irritantes ao longo do dorso que lhes confere protecção, ricos numa proteína urticante (taumatopeína), que induz reacções alérgicas locais muito agudas e severas. Os cães que vivem ou passeiam em zonas de pinhal, com a sua curiosidade natural, tendem a cheirar as lagartas ou até comê-las, desenvolvendo sintomas como salivação severa, edemas (inchaços) severos da face e da língua- que podem evoluir para necrose (morte dos tecidos), comichão na face e vómitos.

Outro perigo é a destruição dos próprios ninhos (por motivos naturais ou, por exemplo, por parte de jardineiros), pois promovem a libertação de milhares de pêlos urticantes no ar, provocando reacções alérgicas (menores, pois o contacto é menos intenso) a todos os que estiverem na área (pessoas e animais).

Nesta fase do ano aconselhamos cuidados redobrados de atenção nos passeios com o seu cão, devendo evitar os pinhais se tiver essa oportunidade.

No caso de contacto com as processionárias (ou suspeita de contacto), procure assistência imediata de um médico veterinário. A intervenção clínica atempada tem efeitos dramáticos na melhoria do prognóstico.



Fontes

-Ferreira, MC – Manual dos Insectos Nocivos às Plantações Florestais.1998

-Niza; M.E. et al-Effects of pine processionary caterpillar  Thaumetopoea pityocampa contact in dogs: 41 cases (2002-2006). Zoon Pub Health (2012) Feb;59(1):35-8

Imagem de capa: Necrose da língua em cão após contacto com processionária. www.pinetreedoctor.com

OS NOSSOS SERVIÇOS
  • ANÁLISES CLINICAS
  • CARDIOLOGIA
  • CIRURGIA
  • DERMATOLOGIA
  • DOMICÍLIOS
  • MEDICINA INTERNA
  • OFTALMOLOGIA
  • ODONTOLOGIA
  • ORTOPEDIA
  • PROFILAXIA
  • RADIOGRAFIA/ECOGRAFIA
  • TOSQUIAS E BANHOS
252 641 358
 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO 
Segunda a sexta-feira
9:30 às 13 horas
14:30 às 19 horas
 
Sábado
  10 às 13 horas  
15 às 18 horas
 ATENDIMENTO MEDIANTE MARCAÇÃO